Meta de Leitura: 2016

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016


Para 2016 resolvi fazer uma meta de leitura beeem realista, ou seja, algo que eu tenha grandes chances de cumprir para não me ficar frustrada depois. haha
Estava eu passeando pela minha estante no Skoob e fiz uma lista honesta comigo, sem metas mirabolantes de ler trocentos livros que estou "me devendo".
Vamos com calma pra não desanimar? Vamos! 
10 livros para os próximos 10 meses é o que eu pretendo. Simples assim: 1 livro por mês.
Não que eu vá limitar a leitura apenas a esses 10, mas vou focar neles e os demais livros que vierem pelo caminho serão muito bem-vindos sempre. ❤
Os eleitos para esse ano foram:


1 O Circo da Noite - Erin Morgenstern
2 Cadê você, Bernadette? - Maria Semple
3 A rainha vermelha - Victoria Aveyard
4 Garota tempestade - Nicole Peeler
5 Roube como um artista - Austin Kleon
7 Os quatro compromissos ( O livro da filosofia Tolteca) - Don Miguel Ruiz
8 Quem é você, Alasca? - John Green
9 Lobos não choram - Patricia Briggs
10 A lista de Brett - Lori Nelson Spielman

E você, qual livro não pode deixar de ler esse ano? E quem fez uma lista de metas também, deixa o link nos comentários pra eu ver. o/

De quantos temporais você já se safou?

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016


Dia desses eu resolvi que queria ir ao shopping tomar sorvete, assim do nada mesmo, com uma amiga e lá fomos nós.
O tempo estava daquele jeito que a gente sabe que vai cair um chuvão, sabe? Mas serviu muito bem pra por em prova aquela velha frase "eu não sou feita de açúcar".
Quando chegamos no shopping lanchamos e ficamos por lá conversando sem ter a menor noção do que acontecia do lado de fora: um temporal.
Nem um pingo de chuva chegou até nós, não vimos nem um raio ou trovão... tudo o que nós vimos de todo o "dilúvio" que aconteceu foi uma falta de energia rapidamente solucionada rapidamente pelo gerador do shopping.
Cheguei em casa e meus pais disseram que teve um "clarão" no meu quarto, que era onde eu estaria caso estivesse lá.
É bom ouvir o coração e suas ideias repentinas. O meu me disse: "você precisa sair de casa hoje" e eu ouvi.
Pode ser um sinal de Deus, dos anjos, dos protetores que eu não vejo, do universo ou do que seja... mas eu estava na hora certa no momento certo.
Ligo isso com o que muitas vezes acontece na nossa vida, enxergamos uma dor de cabeça como um grande problema sem imaginar o que acontece a nossa volta e sem ter a noção de que muitos, mas muitos mesmo, gostariam de ter "apenas" uma dor de cabeça.
Sou grata mais do que nunca por sempre estar no lugar certo e na hora certa e sou grata por ter amigos que aceitam as minhas ideias malucas e enfrentam temporais, nos variados sentidos dessa palavra, comigo.

Uma semana maravilhosa para todos nós!

8 clipes do Coldplay para alegrar o dia

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Esse sorrisão é amô demais ❤
O primeiro post de música aqui no blog só podia ser sobre Coldplay... ❤
Quando a gente tem uma banda favorita é incrível o quanto que as músicas parecem nos acompanhar em todos os momentos.
Coldplay é a minha, há muitos anos e praticamente todas as música tem uma história, uma lembrança. 
Tem aquelas que me acompanharam em lágrimas de tristeza e em lágrimas de felicidade, em momentos não tão felizes e nos momentos mais felizes da minha vida.
Hoje acordei cansada e o tempo está meio chuvoso por aqui então estava precisando de um ânimo extra. Nem pensei duas vezes e já peguei a playlist Coldplayer. 
Espero que você, assim como eu, tenha vontade de sair pulando feliz como o Chris faz sempre pela casa quando ouvir as que elegi pra hoje. haha









Agora me diz aí nos comentários, qual banda parece que foi feita criada especialmente pra você? ❤

nem de Humanas, nem de Exatas

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016


Acreditei e ainda acredito que as pessoas deveriam unir suas potencialidades e conhecimentos para crescerem juntos. 
Aprendi a respeitar o diferente, a querer aprender mais e a dividir o que sei. Nenhum conhecimento se sustenta sozinho, ou até se sustente, mas o bom mesmo, de verdade, é compartilhar. É assim que a gente aprende que não sabe tudo e isso, ao contrário do que muitos pensam, é mais maravilhoso e aliviante
Tenho visto uma rivalidade crescente entre pessoas quanto à formação acadêmica. De um lado os de exatas, do outro os de humanas.
O quão pobre de coração pode ser alguém seja de qual "lado" for rejeita o ensinamento do outro?
É preciso mesmo escolher apenas um "lado"?
É preciso mesmo menosprezar o conhecimento do outro para exaltar o próprio?
É preciso mesmo pensar que é melhor por um ou outro diploma?
Prefiro acreditar que não, pois muito dos ensinamentos que a vida me deu não vieram de pessoas com diplomas.
Eu gosto de Vygotsky, Piaget, Wallon e Luckesi, mas também curto Platão, Tales e Pitágoras... 
Linguagem?
Bom, eu esqueço como se conjuga os verbos que não uso com frequência, não aprendi até hoje a usar a crase corretamente, tentei aprender a língua dos informatas, ensaiei um latim, me viro como posso no inglês, não tenho absolutamente nenhum jeito com francês, e uma paixão antiga é o espanhol (oi, sangue latino).
Dizem que quem sabe um pouco de tudo, não sabe nada de verdade.
Faz algum tempo que eu ouvi falar de um cara que dizem ser sábio e parece que ele disse "só sei que nada sei".
Eu vou conversando por aí, aprendendo e guardando na alma o que acho que me faz bem. Eu posso não saber muito, mas é justamente o aprender que me fascina. 
Não sou de exatas e nem de humanas, sou gente e não permito que um diploma me classifique e me exclua possibilidades.

"O diferente nos tira da zona de conforto pois nos obriga a pensar, não o igual."

Recomeços positivos ❤

sábado, 13 de fevereiro de 2016


Tempo bom pra recomeços, tempo bom pra velhos sonhos saírem do papel, tempo bom para espalhar coisas boas por esse nosso amado mundo, deixar a vida mais leve, deixar o coração falar um pouco mais alto do que de costume porque é dele a voz da alma, ou seja, a voz mais importante e que devemos ouvir e seguir sempre.
Esse blog é escrito por alguém que ainda acredita que vale a pena espalhar coisas boas por aí e que tem se empenhado em fazer desse mundo um lugar onde possamos sorrir mais todos os dias seja com piadas sem muita graça, assuntos aleatórios ou um otimismo que não me abandona.
A minha trilha está bem no começo e não faz muito tempo que comecei a prestar mais atenção no lado mais positivo da vida e deixar de lado o vício de reclamar e focar sempre no lado negativo.
Com certeza tenho muito o que aprender ainda nessa minha caminhada aqui no planeta Terra e vou compartilhando por aqui um pouco do que for encontrando, aprendendo e descobrindo por essa trilha do despertar que eu não sei ao certo se escolhi ou se me escolheu.
Seja muito bem-vindo ao meu blog, o Trilha Positiva.
Eu não prometo posts diários, mas eu prometo, sim, que cada post que aparecer por aqui será escrito com o todo o meu coração que é o que eu amo fazer.
Quem faz a nossa trilha somos nós, então que ela seja o mais maravilhosa possível.
Bora?