O que estamos fazendo com Gaia

sábado, 24 de agosto de 2019


Qual é a nossa parcela de responsabilidade em tudo o que acontece na nossa pátria, no nosso mundo?
O que estamos fazendo para ajudar Gaia?
Como nós estamos nos comportando?
Quais são as mudanças que precisamos fazer?
Eu tenho me feito essas perguntas e não é de hoje.
Mudanças precisam ser feitas.
Adaptações. Acolhimento. Aprendizados.
A resposta que chega no meu coração e, portanto, é o que a minha alma pede que eu faça agora é um consumo mais consciente.
É o agir além das palavras.
É o pensar melhor antes de comprar algo que vai gerar lixo desnecessário.
É o procurar saber mais sobre o que eu consumo.
Qualquer passo, por menor que pareça, multiplicado por milhões de pessoas faz a diferença.
Pesquise mais.
Ouça ideias, mas não siga nenhuma só porque alguém falou.
Pergunte pra si mesmo: como eu posso ajudar o planeta?
A sua alma sabe a resposta.
Ouça.

É tempo de curar

terça-feira, 13 de agosto de 2019


Nós temos mania de guardar umas coisas esquisitas no peito.
Guardamos quem nos feriu.
Guardamos quem nos virou as costas quando mais precisamos.
Guardamos os amigos que nos traíram.
Guardamos um abuso que sofremos.
Guardamos sofrimento.
Carregamos tantas dores. E seguimos sentindo cada vez que lembramos delas.
O que eu tenho tentado me lembrar é que o tempo passa muito rápido e o que realmente importa é focar no que me faz ter vontade de sorrir todos os dias.
É tempo de limpar, de curar.
É tempo de guardar no meu peito apenas os momentos felizes.
É tempo de guardar no meu peito aqueles que ficaram e seguraram minha mão.
É tempo de guardar no meu peito as vezes que eu consegui superar o que parecia insuperável e venci.
É tempo de reconhecer que hoje eu já sou muito melhor do que eu era há um tempo atrás.
Cada um de nós sabe as dores que sentiu. E cada um de nós merece arrancar essas dores e não permitir que elas governem as nossas vidas porque nós merecemos ser felizes.