A energia da escrita

by - setembro 11, 2019


Escrever sempre foi algo vital pra mim.
Cadernos, diários e agendas foram preenchidos com trilhões milhares de palavras e sentimentos.
Ontem enquanto revirava meus escritos encontrei coisas lindas e, também, coisas que me machucavam muito na época.
Muitas dessas coisas lindas hoje são realidade e isso me fez chorar porque na época eram apenas sonhos distantes (muito distantes mesmo da minha realidade).
Já as coisas "não tão boas assim", hoje, graças a Deus, em sua maioria já não fazem mais parte da minha realidade e eu senti gratidão imensa por ter deixado elas no passado. Outras dessas ainda causam dor.
Então eu fiquei pensando sobre a energia das coisas que eu escrevi e ainda escrevo.
Pensando pelo lado "lógico" assim como as coisas boas continuaram vibrando no universo e se tornaram reais, as negativas também continuaram.
Afinal, se eu mesma escrevi, a energia tem a mesma intensidade. E, talvez, as negativas foram até mais intensas. 
Então isso, pelo menos pra mim, tem ligação direta com mágoas que ainda hoje não consegui vencer totalmente.
Escrevam, meus caros amigos de caminhada.
Escrever é terapêutico e nos traz muitas curas.
Escrever acalmou o meu coração várias e várias vezes.
Uma das coisas que eu penso é que nossas folhas de papel estão sempre disponíveis para que possamos desabafar e, o melhor de tudo, elas nunca nos julgam. Nunca mesmo. 
É algo realmente mágico e absolutamente todas as vezes que eu escrevo me sinto melhor.
Hoje resolvi tomar uma decisão de não guardar mais as coisas ruins em meus cadernos.
Escrever, desabafar e descartar o negativo. 
Para uma pisciana acostumada a escrever diários sofridos na adolescência esse é uma passo bem importante. 
Uma nova jornada para mim se inicia.
De tempos em tempos precisamos olhar para velhas coisas que precisamos descartar pois não queremos mais aquela energia em nossas vidas.

continue na Trilha

0 comentários

Me diz o que você achou desse post? :D