Diário da Gratidão

sexta-feira, 29 de novembro de 2019


Chegamos em Dezembro! Finalmente!
Que ano, meus amigos! Que ano! haha
Bom, eu já escrevi aqui no blog sobre a gratidão que é uma grande ferramenta de auto-conhecimento para nós.
Pra ser honesta, não é sempre que eu escrevo no meu caderno ou lembro de agradecer. É algo que ainda estou trabalhando.
Nessa época do ano a gente começa a fazer um balanço das coisas que aconteceram. 
Para alguns vem um sentimento de tristeza ou nostalgia, para outros a felicidade e a gratidão.
Esse ano não foi fácil nem pra nós e nem para o nosso país.
Tem horas que, realmente, a gente se sente perdido e acaba mergulhando no pessimismo. 
Isso é normal. O importante é mergulhar e sair. 
A esperança precisa estar presente nos nossos dias.
Resolvi escrever sobre as coisas pelas quais tenho motivos para agradecer e me veio a ideia de fazer uma lista com itens que achei importantes relembrar nos próximos 30 dias.
Deixo ela aqui caso alguém queira entrar desse desafio comigo ou se inspirar nela e criar uma pra si:

Que dezembro seja maravilhoso e que em nossos corações transbordem o amor, a leveza, o perdão e a paz.
Luz para todos nós! 💖

Espelhos e novas perspectivas

segunda-feira, 18 de novembro de 2019


Um dia a minha terapeuta me disse que eu era igualzinha ao meu pai e ela repetiu isso várias e várias vezes.
Nas primeiras vezes eu reclamei e bati o pé negando.
Com o ego inflado berrava por dentro: na na não! Sou de outra geração! Sou completamente diferente!
Depois eu me rendi.
Após minha mãe partir desse mundo ficamos só eu, ele e nosso cachorro aqui em casa e estamos tendo que fazer muitas adaptações e aprender coisas novas inclusive nas tarefas de casa mesmo.
Com os anos de terapia e com essa aproximação maior consigo perceber que praticamente todas as coisas que eu vejo nele e me incomodam eu também tenho e praticamente todas as coisas que eu me orgulho de ver nele, eu também tenho.
Aquela velha história do espelho, sabe?
Dia desses sentada no ônibus estava quase chorando ao ver pessoas morando na rua perdida em meus pensamentos e meu pai disse: como pode alguém viver assim?
Sim, a empatia tem hora que machuca nós dois.
Pegamos o ônibus que demorou 3 vezes mais do que o trem pra chegar onde deveríamos ir. E ele não me ouviu quando falei pra ir de trem. 🤷
Aprendemos igual!
Foi assim que ele me ensinou: nunca vá pela cabeça dos outros, mas pelo que nós mesmos pensamos e vivenciamos. E se erramos hoje, na próxima a gente vai ser melhor.
O coração mole.
A cabeça dura.
O bom humor até quando a dor sufoca.
A revolta com situações que não podemos ajudar.
A paciência que um cobra do outro e que nenhum dos dois tem. 😂
Tantas coisas...
Nós somos muito mais parecidos do que eu imaginava.
É uma honra ser parecida com alguém que eu sempre admirei a vida inteira.
É uma honra ser parecida com o herói que quanto mais humano eu vejo, mais eu admiro.
Tem coisas que a gente vê nos outros e mexem com nosso ego.
A teimosia é uma delas.
Eu sempre odiei gente teimosa e eu também sou. 🙆🤣
Mas essa tal teimosia pode se tornar uma grande aliada quando é olhada com amor e usada da maneira correta.
Olhe os seus pais, sua família... veja o quanto deles você carrega em si mesmo.
Somos muito mais abençoados do que podemos sequer tentar compreender. 💖