O que fazer com tanto tempo livre?

segunda-feira, 30 de março de 2020

Uma grade parte das pessoas do mundo estão sendo obrigadas a ficar em casa.
A quarentena que é como esse período está sendo chamado tem revelado partes das pessoas que elas não estão acostumadas a lidar.
Muitos entraram em desespero.
Nas redes sociais os memes são inúmeros zombando da situação, dos enclausurados, isolados da sociedade.
E eles mesmos reforçam isso. Desesperadamente reclamam do tédio.
Para nós, introvertidos, isso não é um problema. Não nego que as vezes chego a achar engraçado porque eu realmente amo ficar na minha casa. Mas o meu pai não é como eu. Ele gosta de sair todos os dias nem que seja pra comprar pão. E ele tem sofrido com essa coisa toda de ter que ficar em casa.
Mas o problema vai além. Muito além das piadas.
Quando ficamos em casa, sozinhos, nós cedo ou tarde somos obrigados a lidar com nossos próprios demônios. 
O tempo parece que não passa e a gente é obrigado a repensar um monte de coisa. Os escapismos vão ficando limitados e uma hora nós vamos ter que silenciar e olhar pra dentro.
Eu não tenho a pretensão de julgar e condenar ninguém que ache que precisa sair e fica entediado em casa. Cada um de nós sabe de suas necessidades.
Eu, por exemplo, amo viajar e conhecer lugares novos, mas sair todo dia pra uma rotina é o que me apavora sinceramente. Só de pensar... não, isso não sou eu, pelo menos não o meu eu hoje.
Talvez fosse mais leve se os que estão tão perdidos em seu tempo começassem a ver tudo isso como um convite pra olhar pra dentro, pra se conhecer de verdade além das distrações do externo.
  • O que você realmente gosta?
  • Quais são os seus sonhos?
  • De quem você realmente sente falta?
  • Quais as coisas que você deixou de fazer quando o mundo lá fora te engoliu?
  • O que eu já estou pronto pra viver sem?
Não chego nem de longe ao ponto de romantizar uma pandemia, o que há pra mim nesse momento é a necessidade de repensar nós mesmos enquanto seres humanos.

  • Pelo quê estamos realmente vivendo e pelo que vamos viver quando isso acabar?
  • O que nos faz abrir os olhos de manhã e ir pra vida? 
  • O que realmente nos importa: o apelo externo ou o interno?
  • Corremos pra realizar coisas que exigem de nós ou pela nossa alma?
  • Vamos continuar distantes das pessoas que amamos de verdade ou continuar com o orgulho de entrar em contato?
É no silêncio que Deus fala conosco. 
É sozinho, com a alma, que a gente entende o que realmente tem valor pra cada um de nós.
E eu não podia deixar de falar que começar uma terapia pode ser uma boa ideia. Muitos profissionais estão oferecendo serviços por preços inferiores ao normal nesse período.
Eu desejo do fundo do meu coração que nós fiquemos bem na medida do possível e que, quando isso acabar, sejamos muitos melhores do que quando começou. 
Melhores para nós mesmos principalmente.

Postar um comentário

Me diz o que você achou desse post? :D