Onde encontrar esperanças?

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Dia desses me peguei contando há quanto tempo eu não via o meu afilhado menor.
3 meses.
Os outros 2 eu já vi depois, mas não pude sequer abraçá-los ou chegar muito perto.
Quando essa quarentena começou acho que eu era uma das mais otimistas dentre os que me cercam.
Eu repetia que tudo iria ficar bem, que tudo iria terminar logo e a cura viria. Até abril teremos a vacina! eu otimista, dizia.
Bom, eu estava enganada.
Passou Abril, Maio, Junho e Julho.
Nada.
Tem dias que esse otimismo ainda está forte e eu tenho muita fé que estamos cada dia mais perto, mas tem dias que parece que a esperança me escapa entre os dedos esperando por algo sem saber quando virá.
Eu sento e converso com Deus: quando isso vai acabar?
A resposta sempre vem por meio de sinais e na maioria esmagadora das vezes esse sinal diz: tenha fé.
Continuo tentando não só não perder, mas aumentar essa fé dia após dia e tenho pedido a espiritualidade que me ajude a seguir.
Inegavelmente muitos nem sequer viveram a tal quarentena então para eles não faz diferença quando vai acabar.
Acredito que para muitos de nós que levamos a sério a missão do distanciamento a dor da solidão machuca cada dia mais. Cada minuto que a gente não tem a notícia de que finalmente existe a cura parece uma eternidade.
Acordamos e vamos dormir esperando e passam os dias, os meses.
Já não sei mais há quantos dias isso começou.
Não me interessa saber como ou porque começou.
Eu só quero que tudo isso acabe.
Só quero saber o dia em que eu poderei abraçar todos que eu amo novamente, comer um pastel na feira cheia enquanto olho os idosos com seus carrinhos cheios de legumes falando com os feirantes.
Quero entrar nos lugares e não ver mais essas máscaras que me dão pavor.
Eu quero a liberdade de existir de volta, de sair e não ter que ficar em pânico com medo de encostar em algo, ou alguém.
Eu sei que tudo vai passar.
A humanidade já venceu muitas coisas e sim, nós somos mais fortes do que pensamos, mas eu só espero que seja logo.
Às vezes a gente só tá cansado de ser sempre aquele que diz "tudo vai ficar bem, tenha fé" quando todos estão em desespero e achando que é o fim.
Mas o que nos resta além de continuar tentando? A gente chora, desabafa e segue em frente porque enquanto estamos vivos aqui há uma esperança.

Postar um comentário

Me diz o que você achou desse post? :D